Adiamento de candidatura do PT em Pernambuco, engessa ainda mais projeto pessoal de Marília Arraes

Em levantamento do diretório nacional do PT sobre o desempenho dos mandatos da vereadora e pré-candidata ao governo do estado, Marília Arraes, bem como de sua atuação como secretária da Juventude na primeira gestão do prefeito Geraldo Júlio, do PSB, no Recife, demonstraram fraco desempenho da vereadora para imprimir projetos de interesse da sociedade pernambucana.
 
 
O que vem demonstrando desinteresse por parte da nacional do PT em manter a candidatura própria e o nome de Marília para a disputa eleitoral no estado este ano. O adiamento para definir entre 27 e 29 deste mês p rumo petista nas eleições, só engessa o nome de Marília Arraes, por não ter projetos, nem base ou força política para agregar novos partidos.
 
 
“Diferentemente do PSB que já agrega uma grande aliança, forte o suficiente para defender o nome de Lula à presidência, reeleger o senador Humberto Costa e devolver ao PT as cadeiras perdidas pela legenda na Câmara Federal”, disse um petista de carteirinha que prefere não se identificar diante do patrulhamento que poderá sofrer do PT de Petrolina, por discordar da postulação de candidatura própria e consequentemente do nome de Marília Arraes.
 
 
Sobre a possível saída do PR, PP, PSC e PSD, o governador já tem estratégia para manter os paridos na base.
Deixe seu comentário