Briga familiar vira caso de Saúde Pública

O nosso blog recebeu informações de que uma disputa familiar pode estar no centro das manifestações dos anestesistas contra o HUT/UNIVASF. O Medico Dr. Dalmir Pedra, que possui laços familiares com proprietários da SOTE(Serviço de Urgência e Ortopedia) que hoje realiza o atendimento e cerca de 300 cirurgias ortopédicas, mensalmente, em Petrolina e Juazeiro, seria um pivô do movimento dos médicos anestesistas, retaliando o seu afastamento da citada clinica. Dirigentes da SOTE informam que sua intenção é prejudicar a instituição, que tem relevantes serviços prestados a comunidade.

Nossa reportagem apurou que é grande a insatisfação dos hospitais públicos e privados da região com o chamado G-14 (Grupo dos 14 médicos anestesistas que tentam monopolizar a atividade deles nas duas cidades – Petrolina e Juazeiro). Os membros do grupo, inclusive, solicitaram seu afastamento da UNIMED para não seguirem mais a tabela de serviços pagas aos demais médicos, como forma de impor de maneira unilateral, preços incompatíveis com o mercado.

” Hoje, o anestesista recebe mais que o cirurgião, o que é um absurdo, visto sermos o responsável pelo paciente. Ou pagam o que querem ou nao tem cirurgia” diz um cirurgião da regiao que nao quer ser identificado.

Os hospitais públicos e privados da regiao tem buscado a contratação de novos profissionais, tirando a população da situação de reféns destes médicos, o que tem produzido forte reação do chamado G-14.

Blog do Banana

Deixe seu comentário