Em PE, feirão de imóveis da Caixa movimenta R$ 788 milhões

O 8º Feirão Caixa da Casa Própria, que terminou no domingo (6), no Centro de Convenções, em Olinda, movimentou R$ 788 milhões em Pernambuco, em contratos fechados com as construtoras e imobiliárias ou em financiamentos liberados através da carta de crédito. Durante os três dias do evento, a edição 2012 do feirão reuniu 48 construtoras e 44 imobiliárias, que, juntas, ofereceram 21 mil imóveis entre usados, novos e na planta.

De acordo com dados da Caixa Econômica Federal, o incremento nos negócios fechados em 2012 foi de 27% em relação ao ano passado. Das 38 mil pessoas que passaram pelo local, muitas saíram satisfeitas por terem conseguido realizar o sonho da casa própria. Marcos Cavalcante é gari, e Grinécia Cavalcante, dona de casa. Eles conseguiram a aprovação do crédito e, finalmente, vão poder sair do aluguel. “Viver de aluguel não é essa certeza. Hoje eu tenho certeza que vou ter minha casa”, contou Grinécia. “É um sonho que tento realizar há mais de 20 anos. Agora é só felicidade”, completou Marcos.

No feirão, mais de 1,8 mil famílias tiveram suas cartas de crédito aprovadas, num valor médio de R$ 82,6 mil. Juntos há 12 anos, em união estável, Maria Célia Oliveira e Ednaldo Joaquim da Silva também conseguiram um financiamento. “Juntamos a minha renda com a dele para viabilizar o projeto e saiu”, contou Maria Célia, que agora também está noiva. “Com o planejamento, saiu a casa e, se Deus quiser, vai sair o casamento”, contou Ednaldo.

Ivan Senra, gerente comercial de uma construtora do feirão, conseguiu comercializar quase 70% dos imóveis que apresentou, todos dentro do programa Minha Casa, Minha Vida. “Nós tivemos aumento de 12% em relação ao ano passado”, informou. As construtoras e imobiliárias presentes no evento comercializaram, no total, mais de 5,7 mil imóveis.

De acordo com a Caixa, quem pensa em comprar um imóvel ainda pode passar em qualquer agência da Caixa Econômica Federal e aproveitar as oportunidades. “As taxas de juros continuam vigorando nas agências, então não há prejuízo para a população. Relembrando sempre que as pessoas levem identidade, CPF, comprovante de renda e residência. Lembrando que a Caixa também aceita a renda informal, nesse caso levando contrato de aluguel, extrato bancário, extrato de pagamento de cartão de crédito, que a gente caracteriza a renda e emitimos a carta de crédito “, concluiu Paulo Nery, superintendente regional da Caixa no Recife.

Fonte: G1 PE

Blog do Banana

Deixe seu comentário