Espaço do leitor: O contraste entre o interesse da iniciativa privada e a gestão pública

Em visita a Petrolina tive a oportunidade de entender a grande diferença entre o interesse do poder público e da iniciativa privada no turismo.

A região do Vale do São Francisco, uma região com potencial e grande oportunidade em relação ao ecoturismo, que infelizmente não é percebido pelas autoridades locais, e mais uma vez é a ousadia da iniciativa privada que faz a diferença.

O passeio delicioso à Ilha do Rodeadoro, revela a criatividade e ousadia de um empreendedor, que investiu R$ 2 milhões em uma estrutura de primeiro mundo ao construir um restaurante a beira do Rio São Francisco, o Carranca Gulosa, com comidas típicas, decoração regional e uma equipe toda vestida a caráter, que recebe o cliente com cordialidade e muito profissionalismo!!

O Carranca Gulosa, oferece uma lugar agradável, com área para as crianças brincarem, enquanto deliciamos uma variedade de petiscos e pratos da região.

Em contrapartida, ao fazermos a travessia para a Ilha, nos deparamos com a falta de estrutura, para receber os turistas … infelizmente os governantes que deveriam olhar para região, e perceber seu potencial, não o fazem, pois ao chegar na Ilha, tenho a sensação de abandono, os restaurantes com atendimento precário, o porto onde ancora a embarcação não oferece segurança alguma ao turista e a comunidade local, além da falta de higiene nos banheiros, vi lixo enroscado na vegetação a beira, de onde passamos para entrar na Ilha.

Torço para que os governantes sejam ousados como o empresário Rafael, e entendam e percebam o grande potencial da região, afinal de contas somos o país da Copa do Mundo, com pessoas que tem um grande poder de criar, inovar e fazer a acontecer, então espero que nossos governantes saibam valorizar o que temos de melhor!!!

Para não tirar o brilho do grande atrativo turístico que é a Ilha do Rodeadoro, preferi não mostrar imagens, afinal temos coisas mais belas a mostrar, mas fica o alerta às autoridades, para que possam implementar um projeto com nova logística e estrutura!

 Texto: Andréia Menezes

Blog do Banana

Deixe seu comentário