Mães hospedadas na Casa de Apoio do HDM/IMIP ficam mais próximas dos filhos

A gestação e o nascimento de um filho é um dos períodos mais importantes na vida de uma mulher. Mas muitas veem esse momento mágico se transformar em dias difíceis com o nascimento prematuro do bebê e a sua luta pela sobrevivência.

No Hospital Dom Malan/Gestão IMIP em Petrolina, mulheres que passam por esse tipo de situação recebem atendimento especial. Muitas recebem alta hospitalar, mas precisam permanecer no hospital para acompanhar os filhos que continuam internados recebendo cuidados especiais do berçário ou UTI neonatal. Para acolher essas mulheres existe a Casa de Apoio Irmã Dourado, um lugar acolhedor que busca reproduzir ao máximo o ambiente familiar. “Aqui a gente é muito bem cuidada”, disse a dona de casa Antônia Pereira Alves que veio da cidade de Moureilândia (PE) para fazer seu parto no HDM. Ela está na unidade há três meses com seu bebê, que nasceu prematuro. “É muito difícil passar pelo que estou passando e seria bem pior se eu não pudesse estar perto de meu filho. Para uma mãe, ter que se afastar do filho ainda mais numa situação dessas é terrível”, completou.

A Casa de Apoio é mais um ambiente do HDM onde o vínculo entre mãe e filho é valorizado. De acordo com a assistente social do HDM, Ana Karina Amorim, a Casa de Apoio tenta reproduzir o ambiente familiar para que a mulher não se sinta “internada no hospital”. Por causa desse ambiente, a mãe pode ter contato com o filho constantemente. “A cada três horas elas estão com os filhos no berçário ou UTI. Imagine o transtorno que seria se elas tivessem que ir para casa e voltar a cada três horas para o hospital para amamentar e estar com os filhos?”, disse a Assistente Social que completou: “Essas mulheres ainda têm a oportunidade de se fortalecer mutuamente com as outras mães que também estão hospedadas na Casa. Elas trocam ideias, experiências e formam uma rede de apoio mútuo”, explicou Karina.

A Casa de Apoio do Hospital Dom Malan foi inaugurada em agosto de 2010, possui 10 leitos e as pacientes hospedadas recebem alimentação e além de também poderem receber visitas.

Fonte: BlogQSP

Blog do Banana

Deixe seu comentário