Mais de 700 jovens participaram do lançamento do Projovem Urbano em Petrolina

https://mail-attachment.googleusercontent.com/attachment/?ui=2&ik=403b48d72e&view=att&th=1381565952e66886&attid=0.5&disp=inline&realattid=f_h3r9ua2n7&safe=1&zw&saduie=AG9B_P_5J6lnByqFyIMXW21Rmc5e&sadet=1340458446128&sads=GsgtzR0G691VSahPTUc5s9hOvWA&sadssc=1Complementar a formação educacional e profissional é o sonho dos mais de 700 jovens de 18 a 29 anos que estavam presentes ontem (21) no lançamento do Programa Nacional de inserção do Jovem – Projovem Urbano, realizado pela Prefeitura de Petrolina, no auditório do IF Sertão, no bairro João de Deus. O programa pretende elevar a escolaridade de jovens que saibam ler e escrever e não concluíram o ensino fundamental, visando à conclusão desta etapa por meio da modalidade de Educação de Jovens e Adultos integrada à qualificação profissional e o desenvolvimento de ações comunitárias.

Compondo a mesa o vice-prefeito Domingos Sávio Guimarães, a Secretária de Educação Célia Regina de Carvalho, a coordenadora local do Programa, Paloma Mangabeira, a Assessora de Assuntos Especiais da Secretaria de Educação, Profa. Emilia Ribeiro, o representante do IF Sertão, Milton Sergio e a representante dos alunos do Projovem Urbano, Sandra Santos de Sena.

O programa terá a duração de 18 meses e será dividido em etapas. A Coordenadora do Programa, Paloma Mangabeira, explicou a sua finalidade, local das formações e o cronograma de cada unidade formativa. “O ProJovem Urbano oferece formação no ensino fundamental, cursos de iniciação profissional, aulas de informática e auxílio de R$ 100,00 por mês”, explicou.

Segundo Paloma, os inscritos participarão das aulas nas escolas núcleos do CAIC, Santa Terezinha, Odete Sampaio, Luiza de Castro e Jacob Ferreira. Ao todo, 750 alunos estão matriculados no Projovem Urbano, com turmas de 150 alunos por núcleo. “A carga horária do Programa é de 2.000 horas, 1.440 presenciais e 560 não presenciais, a serem cumpridas ao longo de 18 meses letivos (72 semanas). Esse percurso foi organizado dentro de seis temáticas cada uma com a duração de três meses”, informou.

As horas presenciais incluem as atividades em sala de aula, visitas, pesquisas de campo, participação em palestras, práticas relacionadas ao campo de Qualificação Profissional e à Participação Cidadã, sob a supervisão de um educador.

A Secretária de Educação Célia Regina de Carvalho observou que cada aluno deve persistir na sua formação para melhoria na qualidade de vida. “Desde o momento em que recebemos o comunicado para aderir ao Programa, esta gestão está empenhada em ajudar cada um de vocês a completarem seus estudos e seguirem com seus sonhos. A escolarização é fundamental para a melhoria na qualidade de vida através do desenvolvimento profissional”, reforçou.

O caminho para alcançar os objetivos foi destacado pelo vice-prefeito Domingos Sávio que realtou a história de uma família que saiu de Petrolina para o sul do país em busca de melhoria de vida, mas sem formação alguma retornaram à cidade natal. “Esse caso foi tema do Programa do Gugu na semana passada e a produção solicitou nosso auxilio na inserção dos adolescentes nos estudos e um curso profissionalizante para a família. Estudar é fundamental para o crescimento profissional e econômico”, salientou.

Texto: Iana Lima

Fotos: Juciana Cavalcante

Blog do Banana

 

Deixe seu comentário