Na surdina, Miguel Coelho realiza pregão presencial da licitação de estrutura para o São João 2018 de Petrolina

A administração do Governo Novo Tempo, em Petrolina, computa um saldo negativo durante o primeiro ano de gestão em 2017. De acordo com informações publicadas no site do TCE (Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco), a cidade caiu 80 posições no quesito transparência pública. “Tal fato representa o regresso para o desenvolvimento da cidade”, disse um leitor atento às questões da política petrolinense.

Nas redes sociais, o prefeito Miguel Coelho (PSB) ainda vende sonhos (mesmo após consulta popular apontando que a sua gestão teve 72% de desaprovação) e acredita que a cidade já respira um Novo Tempo em obras. Mas, parece que falta convencer a população sobre o paradeiro real das ações administrativas de Miguel dentro do município.

De acordo com informações que chegam a nossa redação, a preocupação do prefeito em 2018 é promover um “Mega São João”, pois, mesmo faltando quase seis meses para o evento Miguel, segundo fontes, antecipou o processo licitatório da estrutura do São João de Petrolina para este mês de janeiro.

Algumas produtoras alegam que foram pegas de surpresa ao tomar conhecimento da realização do pregão na calada da noite e tinham interesse de concorrer ao certame, já que se trata de um pregão público.

Um produtor cultural questiona: “Ué? E quem ganhou a licitação foi a empresário Bruno Rego novamente? E cadê a democracia do Novo Tempo?”.

O blog reserva a resposta para o prefeito Miguel Coelho.

Deixe seu comentário