No Brasil, juízes ganham 15 vezes mais que os cidadãos. Na Europa, só 4

Há semanas o Brasil discute se membros do Poder Judiciário têm seus rendimentos e vantagens elevados num país onde o Estado mal consegue oferecer  serviços básicos a seus cidadãos. Essa polêmica é comum na América Latina, mas inexiste na Europa.

O jornal El País Brasil comparou dados básicos de como vivem os integrantes do Judiciário no exterior. O debate é maior onde a diferença entre o salário magistrado e o do cidadão comum é maior.

No Brasil, o teto salarial da magistratura é mais de 15 vezes o rendimento médio mensal (2.149 reais, segundo o IBGE),  enquanto os juízes europeus ganham cerca de quatro vezes a mais que a média salarial, segundo relatório do Conselho da Europa de 2014.

Leia a íntegra da matéria no El País Brasil (247)

Deixe seu comentário