Nossa eleição será assaltada, e parte do judiciário será o grande fiador da trapaça

Os últimos fatos envolvendo a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio da Silva, não é normal em nenhum país sério do mundo.  Hoje (09), o ministro Luiz Roberto Barroso determinou que o nome Lula fosse retirado de toda a campanha. O mais incrível é que tal decisão ignora a LEI EXPRESSA e CLARA, que determina exatamente o contrário  ao que determinou o ministro ligado a Rede Globo que mandou retirar de vez o nome Lula  da campanha. ‘Art. 16-A. Diz o seguinte: que o candidato cujo registro esteja sub judice poderá efetuar todos os atos relativos à campanha eleitoral.

Como parte do judiciário está politizado e atropelando a legislação, o que podemos esperar é um verdadeiro assalto ao voto popular, além do fascismo implantado para liquidar o PT de vez  do processo democrático do país.

Deixe seu comentário