Para reflexão!!!

1) O que se pode esperar da EMBRAPA tendo empresas como Monsanto, Syngenta, Bayer etc no Conselho de Acionistas?  Se, hoje, já é difícil incluir temas como agricultura familiar, agroecologia, agrobiodiversidade na pauta de pesquisa, imagine com esses acionistas?

2)O que vai acontecer com os recursos genéticos depositados no CENARGEM e outros bancos da EMBRAPA? Serão de propriedades das companhias acionistas?

3) A EMBRAPA se destaca pelo grande número de pesquisadores com graduação no exterior, na grande maioria financiado com recursos públicos. Esse “capital humano” vai se tornar ativo dos novos acionistas (privados)?

4) Considerando a importância da inovação e pesquisa na agricultura para um Brasil sustentável, sem fome e sem miséria, o que esperar de uma empresa de pesquisa cuja agenda venha ser orientada pelos desejos de Monsanto, Syngenta, Bayer…?

5) Se a segurança alimentar e o combate à fome são de fato prioridade na agenda brasileira, não seria mais adequado priorizar investimentos públicos na EMBRAPA em vez de praticamente privatiza-la?

(Dra. Ângela Cordeiro, Engª Agrª e consultora em Agrobiodiversidade)

Blog do Banana

Deixe seu comentário