Pegadinha ou falta de comunicação? De quem é o DNA da obra de duplicação da Avenida Sete de Setembro?

A nossa reportagem esteve neste domingo, 14, visitando a obra da duplicação da Avenida Sete de Setembro. A obra que vem sendo criticada por boa parte da população por não ser uma prioridade no momento e sim, estando o governo federal na contramão da história, onde deveria ter priorizado o trecho da BR-428 que liga Petrolina à Lagoa Grande, onde é uma cobrança antiga da sociedade petrolinense.

O necessário seria ter priorizado, a implantação dos viadutos no referido trecho para facilitar o acesso aos bairros José e Maria, Vila Eulália e à conhecida Estrada da Banana. A obra que está orçada no valor de R$ 6.980.172,39 centavos, estar gerando uma grande disputa sobre o seu DNA.

Mesmo os recursos sendo garantidos pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, o ‘Governo Novo Tempo’, comandado pelo gestor prefeito Miguel Coelho, PSB, colocou uma placa destacando o valor como se os recursos fossem próprios do município.

Será uma pegadinha uma falta de comunicação? Com a palavra a Prefeitura de Petrolina.

Deixe seu comentário