PF encontra 12 ligações suspeitas entre Temer e seu operador: o Coronel Lima

A Polícia Federal encontrou ligações telefônicas entre Michel Temer (MDB) e o coronel aposentado da PM João Batista Lima Filho – amigo de décadas e ex-assessor do emedebista.

As chamadas são citadas em relatório da Operação Patmos sobre o celular do coronel. Segundo o documento, Temer e Lima tiveram 12 conversas telefônicas entre abril de 2016 e maio de 2017. As informações foram publicadas pelo Blog do Fausto Macedo.

A operação foi deflagrada com base na delação da JBS, que atingiu em cheio Temer. Em consequência desta delação, ele foi denunciado por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução judicial. Mas o Congresso não autorizou o Supremo Tribunal Federal a investigá-lo.

No relatório, a PF disse que Lima conversou sobre repasses com duas pessoas desconhecidas. Em uma das trocas de mensagens, de abril de 2017, ele diz: “Recebeu pouco. Nas minhas contas deveria ter recebido 120 mil. Estão ‘garfando’ o coitado”.

Ainda no âmbito da ‘Patmos’, investigadores encontraram no aparelho contatos de Joesley Batista, do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, e de Jose Yunes, advogado e também amigo de Temer. O período das ligações aconteceu entre abril de 2016 e 12 de maio de 2017, seis dias antes da operação. (247)

Deixe seu comentário