Prefeitura de Petrolina investe na ludicidade e brincadeiras infantis para lembrar a 3ª Semana Mundial do Brincar

Com muitas brincadeiras, as crianças da Escola Municipal Professora Maroquinha, localizada no bairro Areia Branca em Petrolina vivenciaram a última sexta-feira (25). A escola realizou atividades de música, dança e jogos infantis para lembrar a 10ª Semana de Ação Mundial (SAM) inserida na Campanha Nacional pelo Direito à Educação deste ano, e a 3ª Semana Mundial do Brincar com o tema “Educação Infantil – Direito da criança, dever do Estado, justiça social”.

A Semana de Ação Mundial teve início no domingo (20), ocorreu em 22 Estados, além do Distrito Federal e, em mais de 130 municípios até esse domingo (27). Em todo o Brasil foram realizadas audiências públicas, aulas abertas, seminários e atos lúdicos envolvendo diversos atores ligados à educação infantil no país.

Nessa sexta-feira, cerca de 500 crianças de 04 a 06 anos vivenciaram brincadeiras, cantigas e jogos infantis que trabalham o imaginário e a criatividade. “Uma criança feliz será um adulto realizado. A educação tem que iniciar na primeira infância e o estímulo à brincadeira é um dos grandes investimentos nos pequeninos que amanhã se tornarão adultos amadurecidos emocionalmente”, avaliou.

Segundo informações da Secretaria de Educação, através das formações de professores realizadas durante todo o ano, as atividades e momentos de recreação nas escolas são planejados para integrar a programação regular de disciplinas.

Genilza Ribeiro dos Santos, mãe de Miguel, 6 anos, e Michele, 4 anos, alunos da Escola Professora Maroquinha, aprovou a ação. “Ajudo a escola mostrando a eles brincadeiras que aprendi quando criança. Além disso, procuramos estar presente em todas as atividades da escola”, revelou.

A Semana Mundial do Brincar foi criada pela organização ‘Aliança pela Infância’, movimento mundial – Alliance for Childhood, que tem divulgado e incentivado o movimento pelo brincar, e que surge contra a cultura de massa veiculada para a infância – cultura tecnológica, virtual, de consumo, de agendas super lotadas, estímulos inadequados, multiplicidade de informações e exigências, cultura do ‘fast-food’. Este movimento pretende chamar a atenção dos pais, educadores e cuidadores a respeito da importância deste brincar para o desenvolvimento da criança.

Texto e Foto: Iana Lima

Blog do Banana

Deixe seu comentário