Sem ter o que mostrar no mandato, Cícero Freire solicita extinção de taxas municipais, o que é inconstitucional

O vereador Cícero Freire, que disputará o mandato de deputado estadual pelo PR de Petrolina, passou por uma sala justa junto a sua bancada, a do governo, na última sessão da Câmara Municipal, realizada na quinta, 9. 
 
Como ele não disse até o momento a que veio como um dos 23 representantes da população petrolinense no poder legislativo do município, tentou sem sucesso, aprovar um requerimento em tempo de pré-campanha que solicitava ao prefeito Miguel Coelho, PSB, que enviasse à Casa Plínio Amorim, projeto de lei de autoria do Executivo, extinguindo taxas como a do lixo e de iluminação pública que são asseguradas por lei maior.
 
 
O colega de bancada governista, vereador Ronaldo Souza (Ronaldo Cancão), do PTB, pediu destaque do requerimento de Cícero Freire, pois alegou que não seria prerrogativa do autor, fazer esse tipo de pedido, alegando a inconstitucionalidade do pleito. O motivo seria a renúncia de receitas e o gestor é impedido de propor tal iniciativa..
 
O resultado da votação do polêmico requerimento, como era esperado, foi apertado: 10 votos à favor, 8 contra e uma abstenção que foi do vereador Gaturiano Cigano, PRP. 
 
O vereador Cícero Freire saiu derrotado em sua tentativa de chamar a atenção, justamente num momento em que ele estar com uma candidatura a deputado estadual na rua. Seria coincidência?
Deixe seu comentário