Senador Magno Malta, em tom de ódio, reuniu “Bolsonaristas” em templo de igreja para mentir sobre economia

O senador do estado do Espírito Santo, Magno Malta (PR), que foi um dos fiadores do golpe parlamentar contra a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), esteve na noite desta terça (10) na cidade Juazeiro- BA, no sertão do estado, para falar sobre política, valores da família e sobre a atual situação da economia do Brasil. O baiano, que é um dos avalistas da pré-campanha de Jair Bolsonaro (PSL), que defende a luta armada da sociedade com autorização de compra de armas como revólveres e pistolas, podendo transformar o Brasil em uma Guerra Santa e de forma fascista, defendeu a família sendo contra a liberdade de expressão e a “ideologia de gênero” (identidade de gênero).

Questionado sobre economia pela reportagem do blog, o senador foi incisivo e disse: “O Brasil deixou de piorar. Quando Dilma deixou a presidência do Brasil, havia 13 milhões de desempregados e o déficit público era de 135 bilhões”. Os números apresentados pelo senador foram questionados por esse blogueiro, quando, na realidade, depois do episódio do golpe parlamentar, o Brasil apresentava um número de desempregados de 8 milhões e o déficit público era de apenas 33 bilhões. Além disso, Michel Temer, que chegou ao poder por  causa de Malta, inflou a dívida para 157 bilhões, recebendo um cheque em branco para gastar e torrar o dinheiro público, e o que vem fazendo é comprando deputados e senadores para se mantar  no cargo. Portanto, o senador faltou com a verdade em sua palestra vazia, sem conteúdo e  com  tom de ódio em defesa de Bolsonaro.

Deixe seu comentário