Usuários dos CAPS saem às ruas no Dia Nacional da Luta Antimanicomial

Entoando palavras de ordem e chamando a atenção da comunidade para os perigos do preconceito, usuários dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) II, Álcool e Outras Drogas (AD) e Infantil de Petrolina e Juazeiro, profissionais de saúde, representantes do Núcleo de Mobilização Antimanicomial do Sertão (NUMANS), estudantes e professores de Psicologia marcharam do campus da Universidade do Vale do São Francisco (Univasf) em Petrolina até a Praça do Bambuzinho, em comemoração ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial.

A caminhada, realizada na última sexta-feira (18), encerrou a programação do I Ciclo de Atividades da Luta Antimanicomial no Sertão, promovido através de parceria entre as Secretarias Municipais de Saúde de Juazeiro e Petrolina e o NUMANS. “O Ciclo, possibilitou um momento de aprendizado e troca de experiências, trazendo fortalecimento para esse movimento social aqui no Vale do São Francisco”, avaliou a coordenadora do CAPS II em Petrolina, Cilene Duarte.

Antes da caminhada, os usuários e seus familiares participaram de oficinas artísticas de circo e produção de máscaras, usadas como fantasia durante o percurso. “Loucos são aqueles que nos chamam de loucos, porque nós estamos nos tratando dentro do CAPS para ter uma vida melhor, uma profissão. As pessoas precisam ver que nós não devemos ficar trancafiados em casa, queremos ser cuidados”, declarou a estudante Nadjane Santos de Lima, que é usuária do CAPS II em Petrolina e participou da caminhada pela primeira vez.

Texto e Foto: Eneida Trindade

Blog do Banana

Deixe seu comentário