Pré-candidato se coloca como pai da Adutora do Oeste, e afirma que governador não sabia da existência do Canal do Sertão

O pré-candidato a deputado estadual por Pernambuco, Antônio Fernando, para mote de campanha, estaria se colocando como pai da “Adutora do Oeste” (responsável em levar água para o sertão do Araripe). Antônio, deve ter esquecido que a obra, é uma ação construída ainda no governo de Jarbas Vasconcelos do MDB, que teve ainda a participação de lideranças do Sertão como: empresários, vereadores, associações, entidades de classe e os ex-deputados Osvaldo Coelho e Inocêncio Oliveira.

Mesmo diante de tantas mãos que lutaram para garantir a segurança hídrica em Ouricuri, e em outras cidades do Araripe, o pré-candidato Antônio Fernando, estaria alardeando nos quatros cantos do Estado de forma equivocada, que seria “o pai da obra”, tudo isso: sem valorizar a luta coletiva de centenas de pessoas.

Recentemente o referido pré-candidato deu mais um escorregada na casca da banana, ao afirmar em reunião, bem como em entrevistas à imprensa, de que o governador Paulo Câmara do PSB, não sabia da existência do projeto do Canal do Sertão que deverá irrigar cerca de 40 mil hectares incluídos mais de 14 cidades. O tema Canal do Sertão esteve em várias agendas do ex-governador Eduardo Campos, do ex-deputado Osvaldo Coelho, e das entidades organizadas do AVA, bem como, do próprio governador em suas visitas ao Araripe. O assunto tem ampla divulgação na mídia estadual e nacional, por isso, a de se estranhar as colocações de Antônio.

Se o pré-candidato Antônio mesmo diante da sua importância como candidato e homem público busca  ajudar a minimizar os efeitos da seca no semiárido, não poderia perder a postura e respeito a todos que lutaram pela Adutora do Oeste e estão lutando pelo Canal do Sertão – que  ainda é um projeto embrionário. Espera-se que mais uma vez esse importante projeto de irrigação, não seja esquecido depois do debate político, já que o mesmo, vem se arrastando a mais de três décadas.

Outro lado positivo é deixar claro que mesmo o governador se propondo ajudar na idealização da do canal, a obra é de responsabilidade do governo federal, cabendo apenas as forças políticas e organizações de classe cobrarem.

Deixe seu comentário