Beija Flor e Paraíso do Tuiuti criticam o momento político do País e são campeã e vice do grupo especial do Carnaval carioca

As escolas de samba Beija-Flor e Paraíso do Tuiuti, essa segunda estreante na elite do desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro, levaram para a Marquês de Sapucaí no Rio, um desfile de crítica  politica e social. Foram campeã e vice, respectivamente, do grupo especial da principal atração do reinado de Momo na capital Fluminense.
A Tuiuti falou sobre os episódios que resultaram  na saída da presidente Dilma Rousseff, a consequência da retirada de direitos e o desastre que é o Governo de Michel Temer que virou vampiro no enredo da vice campeã.
 A Beija Flor falou do resultado da corrupção no País, violência no Rio e protestos contra o prefeito Marcelo Crivela que cortou verbas para os desfiles das escolas  Os enredos ganharam as maiores notas dos jurados, numa disputa acirrada, definida nas ultimas notas com a Beija Flor vencendo por apenas um décimo de diferença da Tuiuti.
 Para analistas da área, nunca a realidade brasileira foi tão retratada no desfile das escolas de samba do RJ. As duas escolas foram na raiz do problema e conquistaram o título e o vice campeonato.
Título que por muito pouco não ficou com a Tuiuti. A escola fez duras críticas aos protestos que levaram à presidebte Dilma Roysseff ser impeachmada, colocou a Globo no enredo e todo o poderio econômico envolvido no processo contra a ex-presidente.
Ao vivo, a Rede Globo, durante a transmissão do desfile, teve que retratar os Manifestoches criados pela escola, criticando a própria rede dos Marinho e todo o poder econômico que juntos, promoveram a manipulação do povo para que fossem pra rua colocar o País num modelo ainda pior como é com Temer presidente.
A Tuiuti retratou o papel da elite empresarial na saída de Dilma para Michel Temer assumir, levando o pato da Fiesp e as panelas só batidas para forçar a saída da petista.
No caso da Beija Flor, a escola de Nilópolis focou a situação da violência no Rio de Janeiro, as consequências da corrupção no pais  e não economizou nos protestos contra o prefeito Marcelo Crivela.
A Beija Flor não ganhava a disputa desde 2008 e esse foi seu décimo quarto título.
Deixe seu comentário