Butantan suspende produção da CoronaVac por atraso de insumos

O Instituto Butantan suspendeu temporariamente a produção da vacina contra a Covid-19, segundo informou, nesta quarta-feira (7), a CNN Brasil.

Apesar da paralisação, 2,5 milhões de doses já prontas serão entregues na próxima semana. A carga aguarda o prazo de controle de qualidade.

Os prazos estabelecidos em contratos com o Ministério da Saúde serão mantidos, acrescenta a CNN Brasil. O Butantan e a pasta acertaram 46 milhões de doses até o fim do Brasil.

Um carregamento da matéria-prima da vacina, o Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), vindo da China chegaria ao Brasil na sexta-feira (9), mas houve atraso.

O governador de São Paulo, João Doria, confirmou esse atraso em entrevista coletiva nesta quarta-feira.

Segundo a CNN, a nova previsão para a chegada do IFA é para 15 de abril. O material é suficiente para produzir 10 milhões de doses. O Butantan tenta antecipar a data de entrega para retomar a produção da CoronaVac.

O Butantan foi procurado pela reportagem da CNN. De acordo com a emissora, o instituto “não negou a paralisação da fábrica”, mas afirmou que vai cumprir os prazos estabelecidos com o Ministério da Saúde.

“O Instituto Butantan informa que é esperado para a próxima semana um novo carregamento de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) de 6 mil litros, correspondentes a cerca de 10 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus.

Com isso será possível cumprir integralmente o primeiro contrato com o Ministério da Saúde, totalizando a entrega de 46 milhões de doses ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) até 30 de abril”, informou o Butantan em nota enviada à CNN Brasil. (Folha-PE)

Deixe seu comentário