“O feijão é tão ruim que nem os porcos querem comer”, denuncia mãe de alunos da Escola Santa Teresinha em Petrolina sobre os Kits Alimentares

Uma senhora de pré nome Neide está na bronca com a prefeitura de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, por causa da qualidade do feijão distribuído pela secretaria da educação por meio dos kits alimentares oferecidos às crianças matriculadas na rede municipal de ensino.

De acordo com Neide, que tem dois filhos matriculados na Escola Municipal Santa Teresinha, em áudio enviado no Grupo de WhatsApp dos Líderes Independentes de Petrolina, dos alimentos que integram o Kit da prefeitura, o feijão é um dos piores alimentos.

“ O feijão não presta de jeito nenhum. Nem os porcos querem comer de tão ruim e podre que ele está, isso é pouco caso com a população. O pessoal quer que a gente fique na quarentena, mas como é que pode comendo esta porcaria. Mande uns kits de vergonha, nós somos pobres, mas não somos porcos não”, denunciou Neide que espera uma solução do Prefeito Miguel Coelho.

Deixe seu comentário