Pastor Lincon Marcelo envia texto ao Blog do Banana, sobre “os equívocos do isolamento em relação às Igrejas em Juazeiro-BA”

Embora eu respeite opiniões que são divergentes da minha, não concordo com o fechamento das Igrejas em Juazeiro e eu explico.

Primeiro porque as Igrejas estão na vanguarda dos cuidados. E todas elas! Já está mais do que comprovado, pelos fatos, que se o isolamento fosse tão eficaz, na forma que vem sendo feito, não estaríamos nessa situação, por já estarmos há quase quatro meses em isolamento. E olha aonde chegamos, antes de abrir Comércio e liberar as Igrejas.

Em segundo lugar este modelo de Isolamento adotado, na forma como está sendo colocado em prática em Juazeiro, é a maior hipocrisia. Sabe por que? Os locais mais propícios para retransmissão, todos os dias, estão abertos e repletos de pessoas. Quer exemplos? Ceasa, os grandes supermercados, as casas lotéricas e eteceteras.

Em terceiro, se esses Políticos que defendem isso estivessem de fato preocupados com as pessoas a Saúde não seria esse fracasso que é em Juazeiro. Sabemos que o maior medo com a COVID-19 é a falta de um Sistema de Saúde estruturado que possa atender muitos de uma vez. E olha que tiveram tempo de sobra para terem feito algo bom. Só que os desvios não permitiram. Agora querem dizer pra mim que, hoje, estão preocupados com o Povo? Vão enganar a outro. A mim não!

Em quarto lugar as pessoas, elas são livres para tomarem as suas decisões. Mas são responsáveis! Ninguém é louco de vacilar com a Covid-19. Em quinto lugar, nos preparemos pra vermos, se nada for feito agora, no final disso tudo o estrago que vai ficar nos cofres públicos. Nós precisamos orar.

Em sexto lugar, já existem na cidade muitas pessoas ficando com muitos problemas graves de ordem emocional. Transtornos psicológicos, depressão, temos um alto índice de suicídios, etc.

É cientificamente comprovado que pessoas que oram e se reúnem em torna da fé têm mais saúde emocional e força motivacional pra enfrentarem as dificuldades.

Essa questão de fecharem ou de liberarem as Igrejas para cultuar se definirá na maneira como se vê a Igreja e a sua importância. Para mim a Igreja ela está sendo sumamente essencial e acredito que com responsabilidade nos cuidados de higienização elas deveriam abrir e trazer saúde.

Lincon Marcelo, Pastor, pai de família e cidadão de Juazeiro

Deixe seu comentário