PSB formaliza processo de expulsão de filiados que apoiam pré-candidaturas de oposição ao partido

Lista inclui dois prefeitos, três vereadores e um presidente de diretório municipal

O presidente estadual do PSB de Pernambuco, Sileno Guedes, formalizou, nesta terça (21), o processo de expulsão de seis pessoas filiadas ao partido por contrariarem orientação do diretório estadual da legenda sobre as eleições deste ano. A medida tem base na Resolução PSB/PE nº 01/2022, de 20 de junho, que estabelece medidas disciplinares a filiados que manifestarem apoio a postulantes não indicados pelo PSB. O partido terá o deputado federal Danilo Cabral (PSB) como candidato a governador, com apoio do ex-presidente Lula (PT), e a deputada estadual Teresa Leitão (PT) compondo a chapa como candidata ao Senado.

Estão na lista de filiados em processo de expulsão o prefeito de João Alfredo, José Martins, o prefeito de Machados, Juarez Rodrigues, o presidente da Câmara Municipal de Arcoverde, Wevertton Barros de Siqueira, a vereadora Célia Almeida Galindo, de Arcoverde, o vereador Alexandre Carvalho, de Goiana, e o presidente municipal do PSB de Paranatama, José Teixeira Neto. O prazo para apresentação de recurso por parte dos citados é de cinco dias, conforme os termos do Código de Ética do PSB. Caso não haja apresentação de defesa, o cancelamento do registro dos filiados acontecerá automaticamente.

De acordo com Sileno Guedes, a medida é necessária para preservar a unidade da Frente Popular de Pernambuco, que será reeditada em mais um processo eleitoral. “O PSB tem projeto e, nestas eleições, está mais uma vez compondo o arco de alianças que busca preservar a democracia do nosso país. Estivemos juntos com Lula quando Eduardo foi governador e, agora em 2022, houve a indicação de Danilo Cabral como nosso pré-candidato a governador, com apoio de Lula. Foi uma construção dialogada, fruto de escuta interna e junto aos outros partidos da Frente Popular. É estranho e oportunista que alguns quadros estejam seguindo uma orientação contrária ao que foi coletivamente construído, indo na direção de chapas que flertam com o bolsonarismo. É uma posição lamentavelmente contrária a tudo o que a população anseia neste momento”, declarou Sileno.

Deixe seu comentário