Vereadores de Afrânio entram com representação para pedir afastamento de Marlene de Péron, por autorizar saqueamento em escola municipal

Após ser acusada de autorizar por telefone a depredação e danificação do prédio de uma escola municipal em construção, na comunidade do Ponto Quente, em Afrânio, a vereadora Marlene de Péron, mãe do Prefeito Rafael Cavalcanti, está correndo o risco de ser afastada da função parlamentar na Terra do Doce de Leite.

Para promover o afastamento de Marlene, os vereadores da bancada da oposição entraram com uma representação na Procuradoria Regional Eleitoral na qual pedem o afastamento imediato da referida vereadora. No documento os parlamentares solicitam “uma apuração mais rigorosa das autoridades policiais para anexar ao pedido de afastamento da parlamentar afraniense”.

Denúncia

-Segundo populares que fizeram a denúncia, “a obra em questão está paralisada desde 2012 (Gestão de Carlos Cavalcanti) por problemas de ordem administrativa, e não pode ser concluída nem ter seus materiais retirados sem parecer do Poder Judiciário”.

De acordo com o boletim de ocorrência e em imagens feitas por populares, a guarnição da PMPE chegou ao local e encontrou três homens usando uma escada para retirar madeiras do que seria o pátio da construção. Os acusados foram levados no início da noite a presença da autoridade policial judiciária e informaram que de fato estavam retirando algumas madeiras, porém tinham autorização da vereadora ‘Marlene de Peron’ para tal ato.

Deixe seu comentário