A verdade de Miguel sobre a retirada do passeio e ciclovia da Orla 1, pela empresa Ecomaq

A sexta-feira (8 de junho), ficará marcada na história de Petrolina, como o dia em que a empresa Ecomaq, resolveu enviar uma equipe de funcionários e promover a retirada do passeio público na Orla 1, da Capital da Irrigação. Fato esse, segundo os munícipes, nunca visto na estória da cidade.

Funcionários da referida empresa, narraram as pessoas que passavam pela Orla, que o motivo da retirada do passeio intertravado: “seria falta de pagamento por parte da prefeitura municipal”. No entanto, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), rebateu tal afirmativa naquela sexta (8), à noite, durante a assinatura de mais uma ordem de serviço no Parque Josepha Coelho.

Na cabeça do gestor, a informação – “calote da Prefeitura à empresa” seriam “boatos”, pois, a Ecomaq, fora dispensada por executar os serviços de forma inadequada.

Miguel disse que a referida empresa, na verdade, teve o contrato rescindido, em março, após várias notificações da Secretaria de Infraestrutura por irregularidades no andamento do trabalho.

E como a Ecomaq não se adequou, a prefeitura rompeu o contrato e não pagou pelo serviço de baixa qualidade. O prefeito Miguel, ao falar suas verdades condenou o uso político do episódio e a disseminação de boatos que poderiam denegrir a imagem da cidade e a credibilidade da Prefeitura.

“A política tem dessas coisas. Tem uns que sabem trabalhar e falam a verdade e tem os que gostam de mentir”, alfinetou Miguel, se referindo aos adversários que estiveram no local e fizeram vídeos e fotos da retirada do passeio.

Mais peraê, a prefeitura afirma na nota oficial que não pagou a Ecomaq. Será que há um equívoco? Erro de digitação? Ou seria uma miragem?

Deixe seu comentário