Estudantes exploram os potenciais da Caatinga em visita à Embrapa

Despertar o interesse pela pesquisa científica em jovens é um desafio para muitas instituições no Brasil. No contexto do Semiárido, muito já foi descoberto sobre as espécies nativas da Caatinga, mas as potencialidades do bioma ainda são desconhecidas por grande parte da população. Com o objetivo de instigar a percepção de alunos sobre essa diversidade, a Embrapa Semiárido recebeu, nesta terça-feira (04), cerca de 65 estudantes do 3º ano do ensino médio do Colégio da Polícia Militar de Petrolina (PE) para uma visita guiada às instalações da Unidade.

Acompanhados pela equipe técnica da empresa, os alunos tiveram a oportunidade de compreender a importância da pesquisa científica e os potenciais da Caatinga que podem ser explorados na região. A visita faz parte do programa Embrapa & Escola, que busca aproximar cientistas, estudantes e professores para estimular nos jovens o interesse pela ciência.

Na programação do dia, os alunos acompanharam palestras sobre o bioma e sobre os principais projetos em execução na empresa. As espécies de plantas nativas puderam ser vistas de perto no percurso de 300 metros de trilha em uma área de Caatinga preservada. Eles também visitaram a Ecoteca, espaço que reúne animais conservados – a exemplo do gato do mato, tatu-bola, coruja, sapos, cobras, lagartos e insetos –, frutos, sementes, madeiras e outros materiais oriundos da biodiversidade da região. Os estudantes conheceram, ainda, os campos experimentais, onde são realizadas as pesquisas da Embrapa Semiárido.

Raiany Rodrigues, de 17 anos, conta que ficou surpresa com a quantidade de cores, cheiros e formas que a Caatinga possui. “Quando o professor falou da visita, eu fiquei contando os dias pra vir. Queria muito conhecer. Meu pai trabalha com agricultura e mesmo tendo esse contato com a natureza, pra mim foi uma descoberta incrível ter visto a diversidade de plantas e animais”, comenta.

A experiência também despertou a curiosidade de Luís Miguel, 17 anos, para pesquisas futuras. “Os cupins chamam minha atenção e acho que o que eu mais gostei foi de ver os cupinzeiros. Consegui perceber que tinha mais de uma espécie aqui na trilha e é muito interessante como eles ocupam os espaços das árvores. Pretendo estudar mais sobre isso”, destaca o aluno.

De acordo com o pesquisador da Embrapa Semiárido Diogo Denardi Porto, os recursos naturais são fundamentais para o sustento de muitas famílias da região e é preciso preservar o bioma para manter a viabilidade socioeconômica. “Pra valorizar a gente precisa primeiro conhecer. Às vezes fica um conceito muito abstrato de que precisamos preservar a Caatinga, então os alunos vendo na prática o que ela tem, o papel dela, acredito que fica gravado de maneira mais vívida”, reforça.

O programa – O Embrapa & Escola é uma ação que integra a empresa e as instituições de ensino, com atividades que demonstram como a ciência está presente na vida de cada um e destaca a contribuição da pesquisa agropecuária para o desenvolvimento nacional. O programa é direcionado a crianças e jovens matriculados no ensino fundamental e médio e fortalece os laços que unem os ambientes urbano e rural, orientando os participantes sobre a necessidade da preservação ambiental, a importância da sustentabilidade e de práticas que garantam uma melhor qualidade de vida.

 As visitas de estudantes à Embrapa Semiárido, em Petrolina (PE), são realizadas de terça a quinta-feira, no período da manhã. O agendamento deve ser feito com antecedência mínima de 15 dias pelo e-mail cpatsa.embrapa-escola@embrapa.br.

Ascom

Deixe seu comentário