Trabalhadores paralisam obras do novo IML de Petrolina

Os trabalhadores contratados para a construção do novo Instituto de Medicina Legal de Petrolina-PE (IML), cruzaram os braços na manhã desta quinta-feira, 15. Segundo informações que chegaram ao Blog, o motivo da paralisação seria o descumprimento da lei trabalhista por parte da empresa contrante. 
 
 
De acordo com as informações, existem funcionários sem registro em carteira, estão sempre com salários atrasados e os trabalhadores estão realizando o serviço sem os equipamentos adequados de segurança (EPI), exigência legal.
 
 
A interrupção poderá atrasar a entrega o novo prédio do IML petrolinense que estava prevista para o final do mês. Ainda conforme as informações que chegaram a nossa redação, a responsável pela obra seria a Construtora AR, denunciada ao Sindicato da Construção Civil em Petrolina por descumprimento das regras trabalhistas que levaram à paralisação da obra.
 
O Sindicato da Construção Civil esteve no canteiro de obras e confirmou as irregularidades. Segundo os sindicalistas, não é a primeira vez que a empresa estaria descumprimento normas legais para a contratação de profissionais para a área da construção civil e são sempre infrações de falta de registros dos trabalhadores em carteira e sem os EPIs.
 
O Blog deixa o espaço para que a empresa apresente suas considerações à respeito das denúncias que levaram os trabalhadores a cruzarem os braços.
Deixe seu comentário