TSE prepara novo golpe contra Lula, que está mais forte a cada dia

A colunista Mônica Bérgamo revela que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) prepara mais um golpe na candidatura de Lula à Presidência, no momento em que o ex-presidente sobe firme nas pesquisas e torna-se praticamente imbatível nas urnas. Mudando orientação que prevalecia até agora, o ministro Napoleão Maia Filho reviu um voto seu e decidiu admitir a discussão na corte sobre a possibilidade de um réu condenado ser candidato a presidente da República. Ele havia negado o debate afirmando que era evidente que a uma consulta sobre o assunto, apresentada por um deputado do DEM, dizia respeito a Lula —o tribunal só pode, agora, discutir teses e não casos concretos de possíveis candidaturas que só serão oficializadas em agosto. Mas outros magistrados apelaram, e ele mudou o entendimento.

Com a mudança, a questão será levada por Maia ao plenário do TSE na próxima terça (29). A aposta é que a afirmação de que um condenado não pode concorrer será aprovada por unanimidade, antecipando, na prática, o veredicto sobre a candidatura do petista. A notícia vem a público no mesmo dia em que Lula aparece como o candidato menos rejeitado (52%) e o mais aprovado (45%) em nova rodada da pesquisa mensal Barômetro Político Estadão-Ipsos (aqui).

Napoleão Maia Filho está no TSE na condição de ministro do STJ. É conhecido por defender Temer nas duas cortes e foi supostamente citado nas delações premiadas da JBS (aqui) e da OAS (aqui), além de ser conhecido por mudar seu voto depois que um caso sob seu julgamento depois que o réu contratou o filho de um colega do STJ como advogado (aqui).  (247)

Deixe seu comentário