Associações de produtores recebem ovinos e caprinos para melhoramento genético de rebanho

Proporcionar um rebanho de qualidade aos pequenos produtores do município é o objetivo do Programa de Melhoramento Genético de Caprinos e Ovinos, desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Rural de Petrolina, em parceria com a Fundação Mais. Ontem (04), o prefeito Julio Lossio visitou as localidades de Uruás e Caititu, para entregar os primeiros animais do Programa aos representantes de 17 associações de pequenos produtores e agricultores.

Os carneiros da raça Dorper e os bodes da raça Boer foram emprestados às associações, para que a partir de um sistema de rodízio, os animais possam melhorar o rebanho de todos os pequenos produtores na área de atuação dessas associações, que serão responsáveis por manter o animal em boas condições de reprodução. A Secretaria de Desenvolvimento Rural e a Fundação Mais acompanharão o desenvolvimento dos animais, através de visitas periódicas, realizadas por técnicos e por um veterinário.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Rural, Raimundo Nonato, a principal vantagem para os produtores está no tempo de abate dos animais melhorados. “Nessa região, a criação de ovinos e caprinos é voltada especificamente para o consumo. Para o pequeno produtor, o melhoramento do rebanho implica em ganho de tempo, pois o animal de raça chega ao ponto de abate mais rápido. Ele vai comer menos e será comercializado mais rápido, desocupando a pastagem para que outro animal possa ocupar aquele lugar”, explicou. Enquanto o carneiro da raça Dorper chega a 18 kg, em um período de 6 a 8 meses, o animal comum precisa de dois a três anos para atingir o mesmo peso.

Para o tesoureiro da Associação de Pequenos Produtores Rurais de Uruás, Erivaldo Manoel de Souza, a iniciativa da Prefeitura contribui especialmente para melhorar a renda dos produtores. “Isso ajuda a aumentar a renda do criador, porque teremos um animal de qualidade em pouco tempo”, declarou. O presidente da Associação de pequenos produtores e moradores de Caititu, Paulo Raimundo Gomes Damasceno, concorda com o colega “Nós temos que procurar criar uma cabra e uma ovelha de melhor qualidade, que tenha mais peso e seja resistente à área sequeira. Isso melhora o preço do animal”, afirmou.

O prefeito Julio Lossio explicou que o Programa faz parte de uma série de ações que vem sendo desenvolvidas a fim de melhorar a vida do homem do campo. “Estamos iniciando o programa de melhoramento genético na caprinovinocultura, possibilitando a criação de animais de melhor porte e preço, e em breve também na criação de gado leiteiro, através de um programa de inseminação, coordenado por um veterinário, que é filho da região de sequeiro. Além disso, também iniciamos o melhoramento dos nossos açudes e barragens, já consertamos mais de 500 poços profundos e estamos iniciando também a escavação de novos poços”, contou o gestor, ressaltando a importância das ações que são imprescindíveis para os moradores da área de sequeiro.

Foram contempladas nessa primeira entrega do Programa, as Associações de Pequenos Produtores Rurais de Vira-Beiju, Amargosa, Uruás, Caititu, Sítio Baixa do Tatu, Baixa do Mundo Novo, Volta do Riacho, Aranzel, Atalho, Baixa Alegre, Carretão, Ico Ne Gomes, Sítio Alagadiço do Meio, Lagoa dos Mendes e Caroá. Ao todo serão entregues, com o Programa, 48 animais, em diversas comunidades rurais, beneficiando cerca de 5 mil famílias.

 

Texto: Eneida Trindade

Foto: Gilson Pereira

Blog do Banana

Deixe seu comentário