Blatter diz ainda ter problema político a resolver no Brasil

Um dia após enviar carta ao governo brasileiro em que pediu desculpas pela polêmica envolvendo seu secretário-geral, Jérôme Valcke, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, deu entrevista onde disse vislumbrar uma Copa de 2014 “extraordinária”, mas citou ainda existir uma questão política a resolver no Brasil.

“Os estádios estarão prontos, não há nenhum problema. Há pessoas que ainda colocam o Mundial em dúvida, mas se esquecem que o Brasil é hoje a sexta potência do mundo e, para 2014, estima-se que será a quinta”, iniciou com o conversa o site oficial da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), publicada nesta quarta.

Porém, acrescentou: “Existe ainda um pequeno problema referente às garantias do poder político. Mas, no final de março, devo me reunir com a presidente Dilma Rousseff e seguramente solucionaremos tudo. O Brasil fará um Mundial extraordinário”.

Na carta desta terça, Blatter já havia afirmado, apesar do perdão e dos elogios ao país: “Não deixemos que conflitos nos façam perder tempo. Ao invés disso, trabalhemos juntos para construir algo maior, como prometido pelo presidente Lula durante seu mandato”. Não citou a gestão Dilma.

Para a Conmebol, o dirigente ainda falou sobre as críticas ao legado da Copa passada, realizada na África do Sul, em 2010.

“Bem, no momento em que designamos o país para organizar o Mundial, em 2004, a república sul-africana tinha 10 anos de vida, porque foi fundada em 1994. E a única coisa que se falava antes sobre a África do Sul era de seu sistema de apartheid e, naturalmente, também do advento do grande humanista mundial que é Nelson Mandela”.

E completou: “Após a Copa, a África do Sul forma parte do grupo econômico Brics [ao lado de Brasil, Rússia, Índia e China], com uma economia bastante forte, o Rand [moeda local] está muito estável e, junto com os Brics, conseguiu um representante não-permanente no Conselho de Segurança da ONU. E, agora, os países europeus pedem a este grupo que lhe ajudem. Quem diria? Os sul-africanos têm que emprestar dinheiro aos europeus, que fizeram a colonização de toda a África”.

Fonte: Folha.com

Blog do Banana

Deixe seu comentário