Caso de ajuda espiritual: Médico do Milan diz não encontrar saída para Pato

Caso de ajuda espiritual

Em comunicado oficial, o Milan divulgou ontem uma informação que todo o planeta já conhecia: Alexandre Pato sofreu na terça-feira, no jogo contra o Barcelona, uma lesão muscular na coxa esquerda. Embora o clube tenha dito que o atacante será submetido a exames médicos mais detalhados em duas semanas, já se sabe que ele não jogará mais nesta temporada.

A fragilidade física de Pato deixou os médicos que cuidam dele em situação embaraçosa. José Luís Runco, médico da seleção brasileira, disse ontem ao Estado que, em sua carreira, jamais viu um jogador sofrer tantas lesões musculares em um período tão curto quanto Pato (foram 12 desde janeiro de 2010).

Jean-Pierre Meerseerman, médico incumbido pelo Milan de acompanhar o tratamento feito recentemente pelo jogador nos Estados Unidos, foi mais longe.

Ele confessou que já não sabe o que fazer com o atacante e que Pato precisa de algum tipo de ajuda espiritual – opinião que, convenhamos, não é nada animadora quando é dada por um médico.

“Ele esteve em todos os lugares, na Alemanha, nos Estados Unidos, e todos os médicos que o viram o curaram”, disse Meerseerman. “Não sei mais a que santo recorrer para entender a fragilidade de seus músculos. Pedi à minha conselheira espiritual para rezar por ele.”

Foi de Meerseerman o aval para que Pato fosse relacionado para a partida contra o Barça. O atacante foi colocado no jogo no segundo tempo e saiu de campo apenas 14 minutos depois de ter entrado.

Como era de se esperar, a nova lesão o deixou arrasado, tanto que ele nem quis assistir aos minutos finais da partida de terça-feira, em que seu time perdeu por 3 a 1 para o Barcelona e foi eliminado na Copa dos Campeões da Europa.

Esperança. Também no comunicado oficial que divulgou ontem, o Milan disse que a decisão de deixar Pato fora do resto da temporada (o que, para o clube rubro-negro, resume-se agora ao Campeonato Italiano) tem como objetivo fazer o jogador começar bem cedo a sua preparação para a próxima temporada – a diretoria do Milan acredita que só assim ele poderá se livrar da terrível rotina de lesões.

Se isso realmente ocorrerá, só o tempo vai dizer. Mas uma coisa é certa: o prejuízo de Pato já é gigantesco. Afinal de contas, ele sabe que não vai defender a seleção brasileira nos Jogos Olímpicos de Londres, no meio do ano, um de seus maiores objetivos para esta temporada.

Texto: Estadão

Foto: Reuters

Deixe seu comentário