Clássico para empolgar uma parte das multidões

Igualdade na classificação. Cinco vitórias, dois empates e duas derrotas no Campeonato Pernambucano Coca-Cola. Certa dívida com as suas respectivas torcidas de um futebol consistente, sem as oscilações mostradas até aqui. Rivalidade recente acirrada pela disputa do último título estadual. O primeiro Clássico das Multidões de 2012 acontece na noite desta quinta-feira, às 20h, no Arruda, honrando o seu nome. Mais de 37 mil ingressos foram vendidos antecipadamente para ver o reencontro entre o campeão pernambucano, Santa Cruz, e o vice, Sport.

O jogo vale mais que três pontos. Numa competição em que a classificação às semifinais não é mais que a obrigação para os tricolores e os rubro-negros, a partida é mais importante para a afirmação do trabalho desenvolvido em cada equipe. Os técnicos Zé Teodoro, do Santa, e Mazola, do Sport, já ouviram as primeiras críticas do torcedor. Sobretudo o treinador rubro-negro vem sendo muito cobrado pela instabilidade mostrada pela equipe. Por sinal, fez um desabafo nesta quarta-feira se dizendo perseguido por alguns membros da imprensa, sem citar nomes.

Os treinadores conduziram os preparativos para o clássico de formas diferentes. O tricolor Zé Teodoro fechou os portões em dois dias de treinos táticos, trabalhando posicionamento e jogadas ensaiadas, para encaixar no que tem observado do Sport. “Não vamos mudar de estilo. Sempre, nos jogos considerados clássicos, há algo que a gente estuda e analisa. As coisas são minuciosas. Temos de trabalhar dentro das situações. Em um jogo em casa, temos de ter atitude e imposição, iniciativa consciente e organizada”, disse Teodoro, lembrando que clássicos se definem nos detalhes.

Já Mazola não julgou necessário esconder o jogo. Portões abertos em todos os treinos. O único mistério é a escalação, não revelada. “Os detalhes sempre pesam muito num clássico. Uma vitória pode vir na cobrança de uma falta, de um escanteio ou em uma jogada bem feita. É sempre uma partida de muita marcação, aplicação e em que um erro pode ser fatal. Posso dizer apenas que o Sport está bem preparado para este clássico, pois sabemos da qualidade do adversário e da competência do seu treinador (Zé Teodoro)”, comentou Mazola.

A formação do Santa Cruz deve contar com Éverton Sena cumprindo a função de marcação individual sobre Marcelinho Paraíba. O zagueiro coral caiu nas graças da torcida pela alta efetividade nessa função nos clássicos da temporada passada. Mais mudanças são as voltas do atacante Carlinhos Bala e do meia Weslley depois de terem sido poupados para fortalecer o condicionamento físico. Diogo deve entrar na lateral-direita, a não ser que Zé Teodoro opte por deslocar o volante Memo para o setor, abrindo espaço para a continuidade de Anderson Pedra na cabeça de área.

Diogo e Carlinhos Bala são dois dos quatro tricolores de hoje que foram campeões da Copa do Brasil pelo Sport em 2008. Os outros dois são o meia Luciano Henrique e o lateral-esquerdo Dutra. O reencontro mais marcante é o de Dutra. Ele deixou o Leão em meados de 2011, escanteado, e trocou de ares. Fará o primeiro jogo contra o time da Ilha do Retiro, que defendia desde 2007.

O Leão, por sua vez, tem apenas Magrão do elenco de 2008 — César não pode jogar, recupera-se de uma cirurgia no joelho. Mas tem, no provável time titular, seis jogadores da campanha do acesso à Série A. O lateral-direito Moacir, o zagueiro Tóbi, o volante Hamilton, o meia Marcelinho Paraíba e o atacante Roberson, além de Magrão. Entre os reforços titulares, o lateral-esquerdo improvisado Rivaldo (originalmente volante), o zagueiro Bruno Aguiar, os volantes Diogo Oliveira e Marquinhos Paraná e o atacante Jheimy.

Deste confronto duro, quem vencer sairá com moral elevado para a sequência do Estadual. E garantirá tranquilidade, pelo menos, até a Quarta-feira de Cinzas, quando começa mais uma rodada e todas as repercussões relativas a elas.

FICHA DO JOGO

Santa Cruz x Sport

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Diogo, André Oliveira, Leandro Souza e Dutra; Éverton Sena, Memo, Weslley e Luciano Henrique; Carlinhos Bala e Dênis Marques.

Sport: Magrão; Moacir, Bruno Aguiar, Tobi e Rivaldo; Hamilton, Diogo Oliveira, Marquinhos Paraná e Marcelinho Paraíba; Roberson (Jael) e Jheimy.

Local: Arruda. Horário: 20h. Árbitro: Ricardo Tavares. Assistentes: Jossemmar Diniz e Wilton Lins. Ingressos: R$ 40 (arquibancada inferior) e R$ 20 (arquibancada superior, sócio e estudante).

Vitórias: Santa Cruz 112. Sport 162. Gols: Santa Cruz 447. Sport 537. Empates: 107. Fonte: Carlos Celso Cordeiro

Fonte: Blog do Torcedor
Blog do Banana
Deixe seu comentário