Começa nesta quarta-feira (22) o Festival Janeiro Tem Mais Artes

imageUma noite que mistura samba, literatura e tradição oral, vai abrir nesta quarta-feira (22) no Sesc Petrolina a temporada de atrações da 6ª edição do Festival Janeiro Tem Mais Artes. O movimento começa às 20h, no Terraço Galeria Ana das Carrancas com a performance, Teto Cheio de Furos. Apresentada pela Trup Errante, a performance retoma o hábito da contação de histórias para apresentar um delicado conto de Cátia Cardoso, que surpreende pelo encontro entre tradição oral e a possibilidade de ocupação da arte em qualquer espaço.

Em seguida, o Festival, apresenta o Samba de Véio da Ilha do Massangano. Uma das maiores referências da cultura popular do Vale do São Francisco, que foi criado há 120 anos, onde as pessoas são convidadas a dançar ao som de tamboretes e palmas.

Depois, o Teatro Dona Amélia, abre as portas para o show Da Ilha pra Cá, com direção artístico-musical de Eugênio Cruz e a participação de nomes conhecidos da cena local, a exemplo de Fabiana Santiago, Rosyaline Bezerra, Renan Mendes, Silvino Junior, Camila Yasmine e Joyce Guirra. Um espetáculo que traz ao palco releituras musicais livremente inspiradas no Samba de Véio da Ilha do Massangano, sob a direção de cena de Cássio Lucena e o tratamento de áudio de Alberico Jr.

A 6ª edição do Festival Janeiro Tem Mais Artes, que prossegue até o dia 31 deste mês com recitais, mostras e espetáculos de música e dança, continua na Galeria Ana das Carrancas às 19h desta quinta-feira, com a abertura da exposição, Imagens, Vestígios do Tempo, do fotógrafo juazeirense Euvaldo Macedo Filho.

Segundo o supervisor de cultura do Sesc Petrolina, Jailson Lima a novidade do Festival para esse ano é a apresentação de espetáculos curtos de teatro, dança e música na Praça do Bambuzinho. “Objetivando a oferta gratuita de atrações culturais para o público comerciário, que sai do trabalho às 18h, vamos mostrar neste horário, de 27 a 31, uma série de intervenções artísticas com a Cia de Dança do Sesc, Coletivo Trippé, Trup Errante, Cia Biruta e Cia Balançarte”.

Jailson Lima também lembrou que o Festival vai promover ações de capacitação, oferecendo duas residências artísticas em teatro e dança e mais sete oficinas de artes com temas, a exemplo de Iniciação Teatral, Dança do Ventre e Iniciação ao Canto e Técnica para Jovens e Adultos. As inscrições para as oficinas já estão abertas e custam, R$ 10,00 (estudantes e comerciários) e R$ 20,00 (público em geral). Os espetáculos no Teatro Dona Amélia vão custar R$ 3,00 e as demais atrações são gratuitas. Mais Informações (87) 3866-7454 | (87) 3866-7474.

Clas Comunicação

Blog do Banana

Deixe seu comentário