Dados alarmantes mostram que 30 % da população brasileira sofre com problemas de hipertensão arterial

imagem imagem2Durante a celebração do Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, comemorado no último final de semana, os profissionais dos Hospitais Dom Malan (HDM) e Regional de Juazeiro (HRJ) e a Unidade de Pronto Atendimento e de Atenção Especializada de Petrolina (UPAE), fizeram um alerta geral sobre os riscos e cuidados que se devem ter para o controle dessa doença silenciosa e grave.

A pressão alta, Hipertensão Arterial Sistêmica, é a elevação persistente dos níveis da pressão arterial (valores maiores ou iguais a 14 por 9) e pode afetar diversos órgãos do corpo, como cérebro, rins, olhos e principalmente o coração. Estima-se que a hipertensão arterial acometa em torno de 30% da população adulta brasileira, sendo o diagnóstico mais frequente em mulheres.

A pressão alta é um mal silencioso. A ausência de sintomas atrapalha o diagnóstico e ele, muitas vezes, só é feito quando há complicações. A melhor maneira de descobrir se é hipertenso é aferindo a pressão com regularidade de, no mínimo, uma vez por ano.

A doença pode ser causada pela associação de alguns fatores, como sedentarismo, alto consumo de sódio e baixo de potássio, obesidade, estresse, resistência insulínica, tabagismo, baixo consumo de alimentos ricos em antioxidantes, entre outros.

O sedentarismo constitui importante fator de risco, e já é bem estabelecida a ocorrência de maior taxa de eventos cardiovasculares e maior taxa de mortalidade em pessoas com baixo nível de condicionamento físico.

“A síndrome hipertensiva associada à gestação é considerada a patologia responsável por grande parte dos internamentos durante a gravidez com alto índice de mortalidade”, explica o ginecologista e obstetra do HDM, Paulo Campos. Assim é recomendado que as gestantes façam regularmente o Pré-Natal e siga as orientações das equipes de saúde para diminuir os riscos de complicações.

No Hospital Regional de Juazeiro, uma equipe multiprofissional composta por médicos, enfermeiros, assistentes sociais, nutricionistas e as equipes de apoio promoveram, para os pacientes e acompanhantes, uma ação com orientações com informações sobre os cuidados que se devem ter em relação ao acompanhamento e tratamento da hipertensão arterial. Na oportunidade também foi oferecido a aferição da pressão arterial e uma orientação nutricional.

ASSESSORIA DE IMPRENSA HOSPITAL DOM MALAN/IMIP

Blog do Banana

Deixe seu comentário