Dia do Farmacêutico: Farmacêuticas do HRJ e HDM falam sobre importância profissional no ambiente hospitalar

imageHoje (20), é comemorado o Dia do Farmacêutico, para explicar sobre a esta atividade profissional e sua importância para o ambiente hospitalar, profissionais do Hospital Regional de Juazeiro e Dom Malan em Petrolina (PE) falam sobre o tema.

A coordenadora da Farmácia do HDM, Jhamilly Suellen P. e Silva, afirma que o farmacêutico hospitalar está habilitado a assumir atividades clinico-assistênciais e contribuir administrativamente. “Desenvolvemos atividades ligadas à produção, ao armazenamento, ao controle, a dispensação e distribuição de medicamentos e correlatos, bem como á orientação de pacientes internos e ambulatoriais visando sempre a eficácia terapêutica, além da redução de custos. A atuação em ensino e pesquisa também é crescente, tornando-se um vasto campo de aprimoramento profissional”, fala.

Já a coordenadora da Farmácia do HRJ, Sâmara Viana, dá em números a dimensão da responsabilidade e importância da atuação deste profissional. “A Farmácia Hospitalar funciona 24 horas e hoje no HRJ são padronizados cerca de 314 medicamentos das mais diversas formas farmacêuticas, dos quais 46 são quimioterápicos, além de mais de 300 itens de matérias correlatos. No hospital Regional de Juazeiro ainda temos um farmacêutico exclusivo para a manipulação de quimioterápicos no Centro de Oncologia, que prepara uma média de 213 medicações por mês”, exemplifica Sâmara.

“A nossa função é garantir aos nossos usuários, o acesso aos medicamentos, além do bem estar e segurança na farmacoterapia aplicada dentro da unidade. Estar inserido na equipe multiprofissional, na prevenção, controle e cura de doenças, e assim o reestabelecimento da saúde e qualidade de vida dos pacientes”, complementa Jhamilly.

Para exercer a profissão de Farmacêutico, o profissional precisa estar graduado em Ciências Farmacêuticas. “Hoje a grade é generalista, podendo o mesmo atuar em todas as áreas da profissão. Em Petrolina, este curso é ofertado pela Univasf, onde o curso de farmácia foi criado em 2009, tendo a primeira turma formada no 2° semestre deste ano”, explica Jhamilly.

ASSESSORIA DE IMPRENSA HOSPITAL DOM MALAN/IMIP

Blog do Banana

Deixe seu comentário