Em um ano cesta básica ficou 27% mais cara e valor do auxílio emergencial caiu 58%

O valor da cesta básica paulistana ficou 27% mais cara entre março do ano passado e deste ano, e o valor do auxílio emergencial do governo Federal teve queda de 58% entre 2020 e 2021, segundo levantamento feito pela Fundação Procon-SP em parceria com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). De acordo com o estudo, o preço médio da cesta com 39 itens, que em março de 2020 era de R$ 798,10, subiu para R$ 1.036,66.

Ao mesmo tempo em que a cesta básica encareceu, o auxílio emergencial pago pelo governo Federal teve uma que de 58,33%, ou seja, foi de R$ 600 para R$ 250. Com esse valor pago para uma família, só é possível pagar 25% do total de uma cesta básica.

Entre os itens da cesta básica que mais encareceram, destaque para o óleo de soja, com alta de 88,89%, arroz (5 kg), com elevação de 69,44%, carne de primeira, que ficou 39,96% mais cara, carne de segunda (+29,51), e a cebola, cuja elevação foi de 28,90. (Revista Forum)

Deixe seu comentário