Estudantes pernambucanos vão aprimorar robô da Nasa que vai para Marte

Michael Comberiate (à esquerda), com o robô da Nasa, e Bruno Fernandes, da Poli/PE

Um robô, desenvolvido inicialmente pela Nasa (agência espacial americana), está no Recife para ser avaliado por estudantes da Escola Politécnica de Pernambuco (Poli), durante o I Acampamento de Robótica da instituição.

O objetivo do evento é desenvolver melhorias para o equipamento, que será enviado à Marte, ainda sem data definida. Segundo o gerente de sistemas da Nasa Michael Comberiate, que também participa do evento, o robô está em fase de testes. “Esse tipo de robô já foi testado em terrenos e climas adversos como os do México, do Polo Norte e do Polo Sul e, em todos os testes, ele se saiu muito bem”, comemora.

O robô da Nasa se locomove por meio de esteiras

e possui uma câmera que faz giros de 360º

De acordo com o coordenador de pesquisas da Poli Bruno Fernandes, Pernambuco foi o local escolhido graças aos estudos que já são realizados na área de robótica no Estado. “Aqui [em Pernambuco] pretendemos melhorar a capacidade do robô de interpretar o ambiente, de se comunicar, além de aprimorar alguns sistemas de robótica.”

Para Michael Comberiate, levar o robô para outros países possibilita uma “incrível” troca de conhecimentos. “O robô vem com um tipo de tecnologia, e traz de volta para a Nasa novas tecnologias e ideias.”

O robô se locomove pelo uso de esteiras, tem uma câmera que faz giros de 360° e, através da emissão de um feixe de luz, é capaz de mapear paisagens com uso de imagens tridimensionais.

O I Acampamento de Robótica da Poli acontecerá entre os dias 19 e 23 deste mês. Além de Fernandes, mais 26 estudantes das áreas de Computação, Engenharia Mecatrônica e Eletrônica participam do evento. O equipamento ficará na instituição pernambucana até junho deste ano.

Carol Guibu Do UOL, no Recife

Blog do Banana

 

 

Deixe seu comentário