Imposição a vista: Comissão é formada para unir o PSB em torno de Tadeu Alencar.

imageDesde que o secretário da Casa Civil, Tadeu Alencar, foi citado no jornal O Globo como o escolhido do governador Eduardo Campos (PSB) para a sucessão estadual, os conflitos internos no PSB se acentuaram. Isso porque uma ala do partido resiste ao nome do secretário, que ao longo de sua trajetória esteve mais ligado ao PT do que ao próprio PSB, uma vez que militou ao lado do senador petista Humberto Costa e o deputado Federal Paulo Rubem Santiago, que trocou o PT pelo PDT. Diante de tal cenário, o governador – que vinha controlando os ímpetos de seus subordinados – teve que tomar com mais força as rédeas do processo. Irritado, Eduardo formou uma comissão de três socialistas que estão com a missão de convencer os colegas de que fazer a vontade do governador (ou seja, apoiar a indicação de Tadeu) é a melhor – senão a única – opção. O prefeito Geraldo Julio, o secretário de Governo da prefeitura, Sileno Guedes, e o deputado estadual Aluísio Lessa estão com a missão de unificar a legenda em favor de Tadeu Alencar.

A ordem é começar pelas legendas aliadas. Convencer os partidos que orbitam em torno do PSB que o secretário de Casa Civil é o melhor nome, devido a seu traquejo político e sua proximidade com Eduardo. Em seguida, o trio começa a conversar com o grupo de “rebeldes” do próprio PSB. A ala encabeçada por Adilson Gomes, José Patriota, Thiago Norões, Antônio Figueira e Djalmo Leão defende os nomes de Danilo Cabral, Fernando Bezerra Coelho, João Lyra e Paulo Câmara. Por outro lado, os diversos grupos que defendem uma candidatura de unidade resolveram adotar como estratégia o silêncio, até que seja oficializado o nome do escolhido, temendo represálias como o não engajamento do governador em suas campanhas proporcionais. Aluísio Lessa vinha defendendo o nome de Paulo Câmara e, com sua entrada na comissão, foi forçado a mudar de lado, temendo que sua reeleição para deputado estadual sofra com a falta de empenho do líder.

Na nota publicada na quinta-feira (16), o colunista de O Globo Ilimar Franco afirma que será na segunda (20) o anúncio do nome de Tadeu Alencar como o candidato a governador da Frente Popular. A expectativa nos bastidores é de que o final de semana seja de intensas movimentações. Ficou pactuado que Eduardo apenas entrará em cena quando estiver acatado internamente o nome do secretário da Casa Civil. Tadeu foi procurado durante toda tarde de ontem para falar da sucessão, mas não atendeu o JC. (Bruna Senna | Jornal do Commercio)

Blog do Banana

Deixe seu comentário