Inter faz reunião com lanternas e descarta “plano B” para obras do Beira-Rio

O blecaute que afetou Porto Alegre, no final da tarde desta quarta, não impediu o Internacional de reunir seus dirigentes e debater o impasse com a Andrade Gutierrez. Iluminados por lanternas e refletores a bateria, os cartolas descartaram romper o acordo atual e fechar com uma nova construtora.

O encontrou durou cerca de uma hora, nas suítes do estádio. O presidente do Inter Giovanni Luigi convocou membros da diretoria e líderes de outros movimentos políticos do clube. Na conversa as negociações para o financiamento do BNDES foram relatadas oficialmente. Após a reunião, o mandatário vermelho manteve a cobrança pública a empreiteira, mas descartou conversas construtoras gaúchas.

“Essa informação é totalmente improcedente. Não temos nenhum contato. Não existe nada sendo tratado ou cogitado neste sentido”, disse Giovanni Luigi.

Quase que simultaneamente, representantes da Andrade Gutierrez realizaram um novo encontro com o Banrisul. As partes continuam sem um acerto sob as garantias financeiras para o financiamento federal.

“É a segunda vez que nos reunimos para tratar da mesma proposta. Não houve nenhuma evolução de ontem para hoje […] Eles não estão conseguindo identificar novos parceiros investidores que possam ampliar a participação de capital deste projeto. Não sei quais são as estratégias empresariais deles, quais são os seus objetivos, mas estamos demonstrando que há uma limitação de responsabilidade da parte deles ou, pelo menos, da formatação das propostas que estão fazendo”, afirmou o presidente do Banrisul, Túlio Zamim, à Rádio Guaíba.

Não há previsão de um novo encontro entre a Andrade Gutierrez e o banco estadual. Mas o Internacional conta com a pressão do governo federal – através da presidente Dilma e do ministro Aldo Rebelo, para que o caso tenha uma definição nos próximos dias.

Fonte: Uol.com

Deixe seu comentário