Manejo adequado de agrotóxicos é tema de encontro com agricultoras

No intuito de alertar as trabalhadoras rurais sobre os danos causados pelo contato com os agrotóxicos, o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST), em parceria com a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), e o Programa Mãe Coruja da Secretaria Estadual de Saúde, realizou na tarde de ontem (08), uma série de ações educativas sobre o manejo adequado de agrotóxicos na agricultura e efeitos do mau uso desses produtos, especialmente para a saúde das mulheres, gestantes e lactantes.

Durante o encontro, que reuniu cerca de 60 mulheres, foram discutidos temas como “agrotóxicos e efeitos reprodutivos”, “agrotóxicos e amamentação” e “manejo dos agrotóxicos e seus efeitos sobre a gestação”, expostos por estudantes de Medicina, Enfermagem, Psicologia e Farmácia da Univasf, além da apresentação coordenada pela equipe do CEREST, que orientou as trabalhadoras sobre o trabalho desenvolvido no Centro.

A coordenadora do CEREST, Edna Carvalho, e a Assistente Social Maria do Socorro Lordelo, explicaram às participantes o modo de acesso ao serviço e aconselharam sobre os cuidados que devem ser tomados no exercício da sua profissão. “Às vezes, o trabalhador fica doente e não sabe que o ambiente de trabalho pode ser o causador dessa doença. Nosso objetivo é orientar essas trabalhadoras e incentivá-las a utilizar e cobrar dos seus patrões os Equipamentos de Proteção Individual (EPI)”, afirmou Edna Carvalho.

Para as agricultoras que participaram do evento, a discussão chegou no momento certo. “Muita gente aqui não sabia que só de estar perto do agrotóxico já pode adoecer. Com as palestras, nós ficamos mais informadas, principalmente sobre a necessidade de usar o EPI, que a gente não usa porque a maioria dos patrões não fornece e nós não temos como comprar”, relatou a agricultora Adriana Maria dos Santos. Entre os principais agravos que podem surgir da exposição indevida aos agrotóxicos estão o aborto espontâneo, a prematuridade, o baixo peso da criança ao nascer e anomalias congênitas.

O CEREST funciona na Rua Souza Filho, 911, no Centro de Petrolina, e atende trabalhadores com doenças ocupacionais, encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e unidades de Atendimento Multiprofissional Especializado – AME Saúde da Família. Para mais informações, basta entrar em contato com o Centro, através do telefone: 87 3862-3751.

Fonte: Ascom PMP

Blog do Banana

Deixe seu comentário