Ministério Público instaura inquérito contra a COMPESA

imageNa manhã desta terça-feira (28), o presidente da Agência Reguladora do Município de Petrolina (ARMUP), Geraldo Junior, esteve reunido com a promotora de Justiça de Defesa do Consumidor de Petrolina, Ana Claúdia de Sena, e o gerente da Compesa, Igor Galindo, para discutir as melhorias de prestação do serviço de água na cidade.

Durante o encontro, o diretor da ARMUP apresentou o relatório consubstanciado do monitoramento da pressão no sistema de abastecimento de água no município referente aos meses de junho e julho de 2013. O documento constatou baixa na distribuição da pressão durante o dia, resultando em momentos de pico e, consequentemente, desperdício de água.

A promotora determinou que a COMPESA estabeleça um Plano de Contingenciamento e Emergência para os bairros afetados pela falta de água, bem como estipulou um prazo de dez dias para o atendimento da demanda ministerial. Ana Claúdia também decidiu pela instauração de um inquérito civil para analisar a má qualidade da água no município, a dimensão disso e as responsabilidades.

“ Essa reunião de hoje teve dois aspectos importantes. Primeiro a implantação de um Plano de Contingência para os bairros que estão com falta de água e o segundo aspecto que é a decisão do Ministério Público de apurar de forma mais detalhada a qualidade da água do município. Isso vai fazer com que a COMPESA passe realmente a ter um maior cuidado com o consumidor”, ressaltar o diretor-presidente da ARMUP, Geraldo Junior.

Ascom PMP

Blog do Banana

Deixe seu comentário