MST espera avanço da reforma agrária com novo ministro

Com a troca no comando do Ministério do Desenvolvimento Agrário, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) espera avanço da reforma agrária este ano em comparação a 2011. A presidenta Dilma Rousseff anunciou na noite de hoje (9) a saída de Afonso Florence do comando da pasta, que será substituído pelo deputado federal Pepe Vargas (PT-RS).

De acordo com Alexandre Conceição, integrante da Coordenação Nacional do MST, apenas 22 mil famílias foram assentadas no ano passado, um dos piores resultados dos últimos 16 anos. Em Pernambuco, continuou Conceição, de 15 mil famílias acampadas, somente 102 foram assentadas. Na avaliação dele, a substituição é um sinal de que a presidenta também não estaria satisfeita com o número.(Informações Agência Brasil)

Deixe seu comentário