Na Arena Pernambuco, Aldo Rebelo foge de polêmica entre Fifa e Brasil

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, se recusou a comentar o episódio envolvendo o secretário geral da Fifa, Jérôme Valcke, em entrevista coletiva após visita às obras da Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife. Rebelo disse não pode expor sua opinião, no momento, porque ainda não respondeu as cartas com os pedidos de desculpas de Valcke e do presidente da Fifa, Joseph Blatter. Não quer que os destinatários saibam do conteúdo pela imprensa. Ele conversará com a presidente Dilma Roussef para amarrar o posicionamento oficial brasileiro e responder as mensagens. Só depois, falará com a imprensa.

“Não posso adiantar a resposta a uma carta cujo destinatário vai recolher o conteúdo pela imprensa”, argumentou Rebelo, em sua primeira entrevista coletiva após o recebimento das cartas dos dois principais representantes da Fifa.

Apesar de evitar entrar na polêmica, Aldo deu um indício de que ainda não digeriu completamente as declarações da Fifa. Fez menção a uma declaração de Jérôme Valcke datada de janeiro, dizendo que o Brasil “pede demais”.

“Já ouvimos a Fifa dizer que o Brasil pede demais. O Brasil já deu muito mais ao futebol, ajudando a universalizar esse esporte talvez mais do que qualquer outro país. E fizemos isso sem pedir nada”, destacou Rebelo, que também descartou qualquer possibilidade de a Fifa mudar o país da Copa do Mundo 2014, o que está permitido por contrato até junho de 2012. “Isso não vai acontecer.”

“O Brasil e Pernambuco estão plenamente preparados para os desafios de realizar a Copa do Mundo. Desafios muito maiores a gente já enfrentou com muito êxito”, afirmou o ministro do Esporte.

Fonte: Blog do Torcedor

Blog do Banana

Deixe seu comentário