“NÃO VOTO CONTRA O TRABALHADOR BRASILEIRO”, AFIRMA PATRIOTA.

O Deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE), liderou um movimento ontem na Câmara dos Deputados, em busca de votos contrários a aprovação, sem debates, do projeto de Lei que criará a Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal (Funpresp).

Patriota entende que a Previdência não pode continuar bancando as despesas e contas da assistência social do país, com pagamentos de aposentadorias de trabalhadores rurais e benefícios da LOAS – Lei Orgânica da Assistência Social. “Isso é obrigação do Tesouro Nacional, não se venha dizer que a Previdência Social está quebrada, quem a quebrou foi o governo”, disse o Coordenador da Bancada do Nordeste, para justificar sua posição contrária à aprovação do Funpresp.

Para se ter uma ideia, só no PSB, partido da base aliada, dos 32 Deputados Federais, apenas nove votaram a favor desse projeto, por falta de discussão.

 Gonzaga Patriota lembrou que jamais, como Deputado, votou ou vai votar contra o trabalhador brasileiro, que é tido como o vilão de todas as mazelas do país. “Votei contra o Fator Previdenciário e a Taxação de Inativos, do Governo Fernando Henrique Cardoso, agora, votei contra esse perverso Fundo Previdenciário, da Presidente Dilma Rousseff”, disse Patriota.

 Segundo Gonzaga Patriota, a lei oriunda desse projeto aprovado ontem vai impor aos novos servidores públicos, trabalharem 52 anos para conquistarem sua aposentadoria, se adentrarem no serviço público aos 18 de idade. Um absurdo, segundo o Deputado socialista de Pernambuco.

Fonte: Gonzaga Patriota

Deixe seu comentário