Novo piso salarial do professor de Juazeiro irá superar o nacional

De acordo com o Projeto de Lei, assinado nesta segunda-feira (12) pelo prefeito Isaac Carvalho, o novo piso salarial do professor efetivo da Rede Municipal de Ensino de Juazeiro será de R$ 1.461,78. O valor, que corresponde à remuneração mínima do educador de nível médio e jornada de 40 horas semanais, supera o índice nacional e chega ao acumulado de mais de 70%, em pouco mais de três anos. O anúncio foi feito nesta tarde, durante entrevista coletiva concedida pelo gestor municipal, em seu gabinete.

A antecipação do reajuste aconteceu em fevereiro, durante a abertura do ano letivo. Na ocasião o índice anunciado foi de 17,3%. “O gestor municipal assumiu o compromisso de equiparar os valores, e hoje com o anúncio de mais 4,2% chegamos ao total geral de 24% neste ano (valor aproximado)”, explicou o presidente da APLB Sindicato Regional, Antônio Carlos. O reajuste divulgado no final do mês passado pelo Ministério da Educação foi de 22,22%.

O projeto deverá ser votado em um prazo mínimo pela Câmara de Vereadores e o benefício será retroativo a 1º de janeiro deste ano. “Digo sem meias palavras que o professor de Juazeiro pode dividir sua história em antes e depois de Isaac. Até porque ninguém mais ousará retroceder. O tempo em que não éramos valorizados ou reconhecidos já passou”, afirmou o sindicalista.

De acordo com Antônio Carlos, os resultados de todos os investimentos feitos na educação (como eleição direta para gestor, concurso público, climatização de escolas e a valorização do profissional), podem ser mensurados através dos avanços constatados na educação. “No IDEB, por exemplo, o município vem superando expectativas. Na rede municipal o professor trabalha motivado e o aluno aprende mais”, justificou.

O assessor especial para assuntos da Educação, Plínio Amorim, deu um testemunho como professor que já passou pela rede, “jamais vi uma gestão que tratasse o setor com tanto compromisso. O segundo colocado está tão atrás que a gente nem enxerga. Antes o educador não tinha prestígio e hoje trabalha motivado porque é reconhecido. Tenho a certeza de que muitas coisas boas vão continuar acontecendo”.

Com a divulgação do novo salário os professores já começam a fazer planos, como é o caso da coordenadora pedagógica Antonieta Duarte. “Pretendo trocar meu carro”, admitiu a educadora. Para o secretário de Educação e Esportes, Clériston Andrade, as reações são reflexo do momento positivo, “a gente vê o cenário mudando radicalmente. Antes o professor ficava constrangido ao mostrar o contracheque, e agora faz planos altos”.

Durante a coletiva o prefeito também divulgou outras ações. “Até o final de abril entregaremos uma escola reformada, ampliada e climatizada por semana. Conseguimos em Brasília aprovar alguns projetos de intervenção urbana que beneficiarão a educação, e em breve teremos a entrega do mini ginásio do Paulo VI. Tudo isso engrandece o nosso momento, que é de avanço”, declarou o gestor.

Fonte: BlogQSP

Blog do  Banana

Deixe seu comentário