Os passos de Eduardo rumo ao Planalto

Foi público e notório que o prefeito Gilberto Kassab é bem fraquinho de oratória. Talvez, o pessedista sofra do mesmo mal da presidente da República Dilma Rousseff. Qualidade de discursos à parte, o governador Eduardo Campos foi, de fato, a maior estrela do evento do PSD, neste sábado. Ao falar para a militância e políticos que lotaram o Clube Líbano, no Pina, o socialista lembrou que a legenda fundada no ano passado nunca faltou ao Governo Federal. Campos disse ter recebido com alegria o fato de ver surgir uma sigla, mesmo com todas as dificuldades, nascer grande no Congresso Nacional, além de comandar a maior cidade do Brasil.

O governador fez questão de ressaltar que o PSD nasceu por uma necessidade de mudanças relevantes no Brasil. “Construímos um ambiente de democracia, uma estabilidade econômica e os fundamentos do País e porque tivemos a satisfação de ver o Brasil colocar a questão social no centro do projeto de desenvolvimento brasileiro. Foram todas essas mudanças que favoreceram a criação desse partido, que se junta aos projetos que estão dando certo nos Estados e tem ajudado ao Brasil”, disse Eduardo Campos.

O governador vem ensaiando discursos cada vez mais nacionalizados, mas sem esquecer dos problemas do Nordeste. “Neste solo, temos 28% do povo brasileiro e só temos 13% da economia. Para um nordestino entrar numa economia é muito mais dificil do que um brasileiro do Sudeste, do Sul e do Centro-Oeste”, afirmou Campos para Kassab. Ao sair do encontro regional do PSD, o socialista teve um almoço com o prefeito no Palácio do Campo das Princesas.(Blog da Folha)

Blog do Banana

Deixe seu comentário