Pais devem dar atenção especial a alimentação dos filhos

O crescimento da criança está intimamente ligado à alimentação adequada. Ela garante o bom funcionamento do organismo e transmite a quantidade de vitaminas e nutrientes necessários para o seu desenvolvimento.

O aleitamento deve ser exclusivo até o sexto mês do bebê. A composição do leite materno supre as necessidades nutricionais e produz anticorpos que protegem de infecções e doenças respiratórias.

Após esse período já é possível inserir papinhas nas refeições. De acordo com a pediatra e neonatologista do Hospital e Maternidade São Luiz, Camila Reibscheid, o ideal é que cada papinha tenha dois tipos de legumes e uma carne. “É preferível que ela seja caseira e não industrializada, pois o aporte de vitaminas é maior”, explica.

A mamãe pode caprichar na variedade de legumes e verduras: chicória, espinagre, escarola, batata e cenoura são alguns exemplos do que pode conter na comida do bebê. Camila ensina que deve-se dar preferência aos legumes crus ou feitos a vapor. “Dessa forma, não se perde nenhuma vitamina oferecida pelo alimento”. Em caso de sucos, escolha sempre os naturais.

A partir do primeiro aninho, a criança já pode se adequar à rotina da casa. A especialista dá um exemplo de como o cardápio infantil deve ser composto:

7h – Leite

10h – Suco

12h – Almoço

14h – Suco e fruta

17h – Jantar

19h – Leite

É importante lembrar que a mãe sempre ofereça água para o filho. Ele precisa mais de água do que um adulto, pois é sensível ao calor e corre mais risco de ficar desidratado.

Quando ele não gosta

A mamãe precisa ter paciência quando o filho não quer comer determinado alimento. A pediatra ensina como a maneira ideal de fazer a criança comer. “Ofereça a comida três dias seguidos. Se ele não quiser, tente substituir por algo que possua as mesmas vitaminas. Depois de uma semana, tente novamente”, diz.

Se mesmo assim a criança não quiser, experimente deixar a refeição divertida. Faça uma a batata smile, em formato de “carinha feliz”, ou a cenoura com forma de coelhinho. “As crianças adoram a Idea de comer brincando”, conta a Camila.

Vitaminas

De acordo com a naturóloga e doula, Raquel Raquel Oliva, as principais vitaminas que devem estar presentes na alimentação infantil são:

Vitamina A: Relacionada com o crescimento e o desenvolvimento do organismo. Está presente em vegetais de cor verde escura, como rúcula, brócolis, espinafre, couve e frutas como melancia, manga e mamão.

Vitamina C: Indispensáveis para o fortalecimento imunológico e para a absorção de ferro. Pode ser encontrada em frutas cítricas frescas, tomates, morangos e na couve-flor.

Vitamina D: Para absorção adequada de cálcio e, consequentemente, fortalecimento de dentes e ossos. É encontrada no peixe, no leite e em seus derivados.

Fonte: Portal Sempre Materna

Blog do Banana

Deixe seu comentário