Penitentes de Juazeiro podem se tornar Patrimônio Imaterial da Bahia

A tradição secular dos Penitentes de Juazeiro, realizada há mais de 111 anos na cidade de Juazeiro, pode receber a chancela de manifestação cultural reconhecida oficialmente como Patrimônio Imaterial da Bahia. Para isso, o primeiro passo é a criação de um dossiê que reúna documentos, entrevistas, imagens, dados técnicos e análises de especialistas para mostrar e comprovar a importância dessa manifestação cultural para o estado.

Os trabalhos já estão sendo finalizados pela equipe multidisciplinar do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), vinculado à Secretaria de Cultura do Estado (Secult), integrada por sociólogos, historiadores, fotógrafos, videomakers, entre profissionais de outras áreas do conhecimento.

Segundo o gerente de Patrimônio Imaterial do Ipac, Roberto Pellegrino, o bem cultural imaterial pode ser protegido pelos poderes públicos, sendo citado, inclusive, na Constituição Federal de 1988, no artigo 23, faz referência à identidade, a ação e a memória dos diferentes grupos formadores da sociedade, “características que são imprescindíveis a uma nação”.

 

[F] Patrícia Telles

Blog do Banana

 

Deixe seu comentário