Perímetro Fulgêncio – Produtores cobram fornecimento regular de água para o perímetro

O abastecimento de água para o Perímetro Fulgêncio, é feito através de canais de irrigação, que distribui água tanto para os lotes como para as agrovilas. Mas já há algum tempo, os produtores vem alegando falta de água, principalmente para irrigar as suas lavouras. As constantes cobranças são feitas a empresa responsável pelo fornecimento de água dentro do Perímetro. Como não foi feita, segundo os moradores, nenhuma ação que viesse a resolver o problema de falta de água no Perímetro, os produtores se reuniram, e no último sábado (14/04) cerca de 500 agricultores do Perímetro, retiraram vários conjuntos motobombas e aproximadamente 200 sifões das margens do canal principal de irrigação que abastece o referido Perímetro, já que de acordo os agricultores, essa retirada de água do canal, vinha prejudicando o abastecimento normal do Perímetro. Todo o material retirado é pertencente a ocupantes de áreas de reserva legal, e que não são agricultores reassentado do Perímetro. Tanto os sifões como os conjuntos motobombas foram levados para o Centro Administrativo do Perímetro.

Na manhã de hoje (16/04), cerca de 2.000 agricultores, ocuparam o Centro Administrativo da CODEVASF, para aguardarem a vinda de um representante da CODEVASF para discutirem e buscar uma solução para o problema.

De acordo com o agricultor, Sr Jurandir Gomes de Sá, a paralisação é por conta da água que não está chegando para irrigar as roças, devido a água que está sendo retirada do canal, e aí não está chegando água para atender a demanda do Projeto. Ainda segundo Sr. Jurandir, esse problema já vem de muito tempo, e estavam esperando uma iniciativa da CODEVASF e GB, “e como não fizeram nada, resolvemos fazer esse movimento”. O agricultor diz ainda que tem setores que só tem água durante duas horas por dia.

Na reivindicação várias lideranças políticas estavam presentes, e de acordo com o vereador e pré-candidato a prefeito pelo PT, Álvaro Roberto, “a CHESF é a única culpada disso tudo, porque deixou que isso fosse se alongando, e se a CHESF quisesse, tinha resolvido isso há muito tempo”.

Já o ex-vereador Pedro Juscelino, disse: “quando chegamos no Projeto, em 1987, teve gente que recebeu 3,0 ha a 4,0 ha de terra, as famílias cresceram e hoje faltando água para molhar as roças. O canal foi feito definitivamente para o Projeto Fulgêncio.” Ainda segundo o ex- vereador, a população disse que não aceita nenhum motor nem sifão no canal.

O Perímetro Irrigado Fulgêncio tem hoje uma área irrigável de mais de 4.300 ha, uma população estimada em 12.000 habitantes distribuída em 47 agrovilas.

O blog procurou algum representante da GB ou CODEVASF para falar sobre o movimento mas até o momento em que a nossa equipe estava no local, não tinha chegado nenhum representante dessas empresas. O blog está a disposição para as empresas citadas se manifestarem.

O prefeito Jetro Gomes também esteve no local e falou que só saia de local após falar com algum representante e que se fosse preciso dormiria lá.

De acordo com informações repassadas ao Blog Santa Maria em Foco por populares, um homem bastante exaltado chegou a empurrar o vereador Álvaro Roberto no momento em que pedia para que os funcionários se retirassem.

A professora Iolanda Maria de Sousa desabafou: “Eu peço desculpa, que na eleição passada eu apoiei um governo contra vocês, porque eu acreditei em Antonio Pereira, mas me desculpa Antonio Pereira, o PV não honrou minha participação lá dentro”

O pré-candidato a prefeito pelo PV, Antonio Pereira, foi vaiado durante sua fala ao tentar se defender, e ainda teve o microfone tomado de suas mãos por falar assuntos que não agradou os produtores, um produtor foi taxativo e falou que não queria politicagem lá, e sim soluções para os problemas.

Fonte: Blog Santa Maria em foco

Blog do Banana

Deixe seu comentário