Pernambucana que mora no Reino Unido relata pânico da população devido à pandemia do novo coronavírus

A cantora Angie Dynes, pernambucana de Tabira (Sertão do Pajeú) e que mora há 19 anos na Irlanda, no Reino Unido, informa como o país está assustado com a chegada do novo coronavírus. Uma das piores consequências do medo da população com a pandemia do Covid-19, é que as pessoas estão correndo para os supermercados, farmácias, mercados em geral, para comprar produtos em grande número e estocar, deixando as prateleiras praticamente vazias.

Prateleiras estão ficando vazias na cidade da pernambucana, no Reino Unido

“As prateleiras estão completamente vazias e já começa a faltar alimentos em Belfast, aqui na Irlanda do Norte – Reino Unido, onde moro”, disse a pernambucana em tom bastante assustado durante mensagem enviada via whatsapp ao program Vale em Foco da Rádio Ponte FM, Petrolina-PE.

Segundo Angie, a situação é muito delicada. O lugar onde mora é uma ilha e existe o risco das autoridades britânicas fecharem as fronteira para barrar o avanço da doença.

“Sem as fronteiras, não teremos comida, produtos de higiene, etc. Infelizmente essa possibilidade tem trazido esse pânico todo. O País está vivendo por conta do coronavírus. A gente vai passar a viver numa cidade fantasma, sem poder sair e nem entrar. É muito triste, mas essa poderá ser a nossa realidade. Peço a Deus que esse vírus não chegue ao Brasil e se chegar, que tenha um controle melhor, sem tanto pânico como estamos vivendo aqui”, concluiu a artista. (Cinara Marques)

Deixe seu comentário