Pernambuco não supera meta de acesso escolar

Pernambuco tem 91,5% da população de 4 a 17 anos na escola ou creche. Os números, referentes ao ano de 2010, não atingiram a meta prevista para aquele ano – 92,8%. Por outro lado, a meta de conclusão do Ensino Fundamental por alunos com 16 anos em 2009, de 47,2%, foi superada e ficou em 48,2%. A conclusão do Ensino Médio ficou em e 40,8%, ultrapassando a meta de 33,1%.

Além disso, 65,4% dos municípios atingiram a meta de aprendizado adequado à série para o 5º ano do Ensino Fundamental em matemática. Em português, a marca ficou bem a baixo: apenas 22,2%. Para o 9º ano, 51,9% atingiram a meta em matemática e 90,8% em português.

Os dados fazem parte do relatório De Olho nas Metas 2011 que está sendo divulgado nesta terça-feira pelo movimento Todos Pela Educação. O estudo anual de acompanhamento de suas cinco metas está na quarta edição, trazendo números sobre o desempenho dos estudantes com base nos mais recentes indicadores educacionais e informações do Censo Demográfico 2010 sobre o acesso à escola.

Entre os destaques deste ano está o fato de nenhuma região ou estado do país ter superado a meta de acesso em 2010 e contar com 3,8 milhões de crianças e jovens fora da escola. O estudo apresenta também dados inéditos da Prova ABC por sexo e por idade que apontam que o desempenho dos alunos defasados já no final do ciclo de alfabetização é menor em todas as disciplinas avaliadas (Escrita, Leitura e Matemática). Diante da realidade, o relatório aponta a grande probabilidade de a Meta 4 (conclusão do Ensino Médio a até os 19 anos) só será cumprida até 2022 se problemas como de fluxo escolar forem resolvidos nos próximos anos.

Para a Priscila Cruz, diretora-executiva do Todos Pela Educação, os dados e as análises dos especialistas mostram que mudanças estruturais precisam acontecer com urgência para que as metas possam ser atingidas até 2022. O movimento da sociedade civil atua contribuir para que o Brasil garanta a todas as crianças e jovens o direito à Educação pública de qualidade.

Deixe seu comentário